Últimas Notícias

Goleiro Bruno pode deixar a prisão a partir do dia 13 de outubro

Uma atualização do atestado de pena contando os dias remidos por tempo trabalhado e por estudo é o que permite a progressão para o regime semiaberto

Bruno foi condenado a 20 anos de prisão pela morte de Eliza Samudio
A Justiça de Varginha, no Sul de Minas Gerais, atualizou o atestado de pena do goleiro Bruno Fernandes e ele pode ser liberado a partir do próximo dia 13 de outubro. A atualização foi feita contando os dias remidos por tempo trabalhado e por estudo.


 De acordo com a decisão judicial, a partir do próximo dia 13 de outubro pode ser feito o pedido de progressão para o regime semiaberto domiciliar. O pedido de remição precisa ser analisado também pelo Ministério Público de Minas Gerais. 

A atualização foi assinada nesta terça-feira (2) pelo juiz Tarcisio Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais da Comarca de Varginha.

O advogado de Bruno, Fábio Gama, disse que foram conseguidos 24 dias de remissãpo. "No dia 13 já vou entrar com o pedido de liberdade para o Bruno. Ele deve cumprir uma pena domiciliar em Varginha", disse o defensor do goleiro.


 Condenação O ex-goleiro foi preso em 2010 e em seguida condenado por homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, com quem teve um filho. A pena aplicada ao ex-goleiro envolveu cárcere privado do filho que teve com Elisa. 

O garoto atualmente mora com a avó. O corpo da mulher nunca foi encontrado. A pena aplicada ao ex-jogador foi superior a 20 anos e nove meses de prisão. 

Com informações de Estadão Conteúdo

Nenhum comentário