Zênio Souza / CBMG / Divulgação / Zênio Souza / CBMG / Divulgação
As inscrições para o concurso público que recrutará 500 soldados para o Corpo de Bombeiros foram prorrogadas até a próxima sexta-feira (30). O prazo estabelecido pela corporação terminaria na terça-feira (27), mas devido à instabilidade no site por causa da grande procura, os interessados terão mais alguns dias para preencher o cadastro.


No total, o certame oferece 465 vagas para soldados combatentes, sendo que 418 são destinadas para homens e 47 para mulheres. Há também 35 vagas para especialistas das áreas de saúde, informática e mecânica. Para o primeiro cargo, a remuneração inicial é de R$ 4.098,42 e, para o segundo, o vencimento é de R$ 3.506,40.
Ao prorrogar o prazo, o Corpo de Bombeiros informou o site da Fundep, organizadora do concurso, caiu em alguns momentos, impossibilitando a conclusão das inscrições. "O pico de acesso ao site se deu entre as 12h00min e 16h00min, quando cerca de 10 mil candidatos acessaram o site simultaneamente". Como não foi possível estabilizar o site, o prazo foi estendido.
Agora, os candidatos terão até as 19h de sexta-feira. A taxa de inscrição é de R$ 81,96 e o boleto tem que ser pago até segunda-feira (3). As inscrições podem ser feitas neste aqui.
Regras
O edital prevê algumas exigências dos candidatos. Entre delas estão a de ter altura mínima de 1,60 m e ter entre 18 e 30 anos. Há restrição também com relação a tatuagens. "Não apresentar, quando em uso dos diversos uniformes, tatuagem visível que seja, por seu significado, incompatível com o exercício das atividades de bombeiro militar ou que pelo seu significado viole lei e a ordem, tal como as que discriminem grupos por sua cor, origem, credo, sexo, orientação sexual ou que incitem o consumo de drogas ou a prática de crimes", descreve o edital.


Além disso, o candidato tem que ser aprovado em avaliação psicológica e toxicológica, e submetido a uma prova objetiva, que será aplicada no dia 20 de janeiro em Belo Horizonte, Divinópolis, Juiz de Fora, Montes Claros, Poços de Caldas, Varginha, Governador Valadares, Uberaba, Uberlândia.
Os aprovados passarão por um curso de, no mínimo, oito meses, com previsão de início no primeiro semestre de 2020. O curso funcionará na Região Metropolitana de Belo Horizonte, inclusive aos sábados, domingos e feriados.