/> Naturgy inicia operação de novas usinas fotovoltaicas em Minas Gerais

Galeria

Naturgy inicia operação de novas usinas fotovoltaicas em Minas Gerais

Foto: Divulgação 
A Naturgy, por meio da subsidiária Global Power Generation (GPG), deu início à exploração comercial das usinas solares de Guimarânia I e II, em Minas Gerais, após sete meses de construção e quase um mês de antecedência em relação ao cronograma inicial. Com estes novos parques, a GPG consolida presença no Brasil, com mais de 150 MW em geração solar.

Foram investidos mais de 95 milhões de euros nas novas usinas, em uma área de terreno de 143 Ha e mais de 250 mil painéis solares, fabricados no Brasil (29%) e China (71%). A produção anual esperada é de 162 GWh, suficiente para abastecer mais de 80 mil casas populares e evitar a emissão de quase 100 mil toneladas de CO2 na atmosfera.

As usinas estão associadas um acordo de venda de energia gerada (PPA) com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) durante 20 anos, a um preço aproximado de 76 €/MWh.

Investimentos - Em 2017, a companhia iniciou a operação de seus dois primeiros projetos de geração de energia solar, localizados no Piauí: as usinas Sobral I e Sertão I, com capacidade instalada de 68MWp. Juntas, elas têm mais de 108 mil painéis solares distribuídos por uma área de 90 hectares. Com investimento da ordem de R$ 400 milhões, as usinas forma construídas em oito meses, um tempo considerado recorde para esse tipo de instalação.

No Brasil, a GPG encerra 2018 com 150 MWp gerados por energia solar, o que representa 100% da atual capacidade instalada da empresa nessa tecnologia e 25% do total da energia proveniente de tecnologias renováveis, incluindo parques eólicos e usinas hidrelétricas, que é de cerca de 600MWp no mundo. Além do Brasil, a GPG está presente na Austrália, Chile, Costa Rica, México, Panamá, Porto Rico, República Dominicana e Uganda.

Postagem em destaque