Últimas Notícias

Três barragens da Vale entram em alerta máximo para risco de rompimento

A informação é de que houve alteração no nível de segurança, passando de dois para o três. Isso significa “rompimento ou risco iminente de rompimento”


Por Tainá Ferreira - Agência do Rádio Mais
Na noite desta quarta-feira (27), três barragens em Minas Gerais, a B3/B4, em Macacos, e as Forquilhas 1 e 3, em Ouro Preto, entraram em alerta máximo para risco de rompimento. A informação é de que houve alteração no nível de segurança, passando de 2 para o 3.  Em termos técnicos, isso significa “rompimento ou risco iminente de rompimento”.
Esta é a segunda vez em pouco mais de um mês que as sirenes são disparadas na barragem B3/B4, em Macacos, no distrito de Nova Lima, na região Metropolitana de Belo Horizonte. A alteração no nível de segurança partiu da Agência Nacional de Mineração (ANM). Até o momento, não houve rompimento e nem nova retirada de moradores.
De acordo com a Defesa Civil, cerca de cinco mil moradores da região vão ser treinados nos próximos dias. Ainda de acordo com o órgão, as estruturas em risco são monitoradas vinte e quatro horas por dia.
Sobre as barragens Forquilhas 1 e 3, em Ouro Preto, a Vale informou que as sirenes foram acionadas de forma preventiva e fazem parte do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM).

No dia 20 de fevereiro, os moradores da região que poderiam ser atingidos pelo rompimento das duas barragens foram retirados de suas casas. A Defesa Civil ainda informou que os moradores de Itabirito, vizinha de Ouro Preto, devem ser treinados para agir em caso de possível ruptura.

Nenhum comentário