Últimas Notícias

Corpos de vítimas de acidente que matou quatro pessoas na BR-491, são retirados dois dias após acidente

Pedro Augusto, que aparece com a noiva na foto, e Renato Ferreira morreram carbonizados (Fotos: Rerprodução/Redes sociais)
Os corpos de duas das vítimas do acidente que matou quatro pessoas na BR-491, entre Paraguaçu e Alfenas (MG), na quarta-feira (11), só foram retirados do local na manhã de sexta-feira (13). Segundo os bombeiros, eles ainda não tinham sido retirados devido ao risco de explosão.



Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Estadual e Militar e funcionários de uma empresa especializada em emergências ambientais chegaram no local do acidente pela manhã.

Os corpos do motorista do caminhão de gás, Renato Henrique Ferreira, de 36 anos e do motorista do carro, Pedro Augusto Ferreira, de 22, foram retirados. Familiares das vítimas que estavam no caminhão de etanol vieram do interior do Rio de Janeiro para acompanhar os trabalhos.

Trânsito foi interditado na BR-491 após acidente — Foto: Reprodução EPTV
Por causa da retirada dos corpos, a fila de veículos chegou a três quilômetros no sentido de Paraguaçu a Alfenas.

Oito mil litros de etanol ficaram no caminhão. Primeiro os bombeiros confirmaram que não existia mais risco de explosão. Depois uma espuma foi lançada sobre o tanque para garantir que não haveria mais fogo. Ainda não há um prazo para a retirada do caminhão do local.
Corpos de vítimas são retirados de local de acidente na BR-491 — Foto: Reprodução EPTV

Vítimas
Segundo a Polícia Militar Rodoviária de Alfenas, no Celta estavam três pessoas. Pedro Augusto Ferreira Morais tinha 22 anos e estava no carro junto com a noiva, que foi socorrida por outro carona e teve ferimentos leves. Ele era estudante de direito e voltava do estágio que fazia no fórum de Paraguaçu.

A noiva do estudante, identificada como Maria Luiza Campos, foi levada para o Hospital Alzira Velano, onde ficou internada em observação. Ela quebrou a perna e alguns dedos, mas teve alta durante a manhã de quinta-feira. O outro ocupante do carro sofreu apenas ferimentos leves.



O caminhão com etanol ia para Campos dos Goitacazes (RJ). Já o caminhão que transportava gás pertencia a uma empresa de Alfenas (MG). O motorista, Renato Henrique de Souza, de 34, morreu no local. Ele morava em Alfenas e tinha duas filhas, uma de 11 anos e outra de 3 meses.

Um homem chegou a ser retirado das ferragens, com o corpo queimado. Ele era o motorista do caminhão de combustível, Alexsandro Viana Souza, que foi socorrido com urgência pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros. Mas com muitos ferimentos, não resistiu.

Nesta quinta-feira foi possível retirar o corpo carbonizado do carona no caminhão de combustível, Rodrigo da Silva Soares, mas os trabalhos tiveram que ser interrompidos logo depois por questões de segurança e só foram retomados nesta sexta-feira.

Nenhum comentário