/> Família de vítima de homicídio não esclarecido protesta em outdoor em Pouso Alegre, MG

Galeria

Família de vítima de homicídio não esclarecido protesta em outdoor em Pouso Alegre, MG

Família protesta por crime não esclarecido em Pouso Alegre — Foto: Reprodução EPTV
A família de uma vítima de um homicídio que aconteceu em 2016 em Pouso Alegre (MG) estampou uma mensagem em forma de protesto no Centro da cidade. O caso vinha sendo investigado e foi encerrado pela Polícia Civil sem que ninguém fosse preso.


A mensagem foi colocada em outdoor em frente à rodoviária da cidade. Nela, a fotografia da vítima, José Carlos Balbino, está exposta e embaixo dela a data em que ele morreu: 22 de outubro de 2016.

"Eu acho que... que tem que ter uma reposta, tem que ter um desfecho, porque isso é uma.. é uma ferida que não cicatriza.. É uma ferida aberta que não cicatriza... Eu não tenho paz", diz uma familiar.

O empresário morreu aos 56 anos. Ele foi encontrado pelo sobrinho, no escritório onde trabalhava, com ferimentos na cabeça. A arma do crime nunca foi localizada, nem o autor.


"Foi provado né.. através de perícia, que foi homicídio, né.. Alguém matou e essa pessoa que matou tá vivendo normalmente né.. Como se nada tivesse acontecido. É um descaso muito grande, porque quem tem que saber quem matou são as.. é a polícia. É a polícia que tem todas as ferramentas para saber o que aconteceu, né? não a gente", disse a familiar.

Segundo o delegado de homicídios de Pouso Alegre, Rodrigo Bartoli, o caso foi encerrado por falta de provas e enviado ao Ministério Público. O promotor Márcio Henrique Mendes da Silva informou que ainda está analisando os autos.( As informações são do G1 Sul de Minas )

Curtam a nossa página no Facebook

Postagem em destaque