Shutterstock®
O verão que começa no dia 22 de dezembro é, sem dúvidas, uma das estações mais esperadas: sol, calor intenso, mais tempo para curtir atividades ao ar livre, como parques, praia, piscina. Mas a estação também traz muito calor e chuva, fatores que aumentam a possibilidade de ocorrência de acidentes com animais peçonhentos, como escorpiões, aranhas e cobras. Como gostam de ambientes quentes e úmidos, eles podem ser encontrados em mata fechada e trilhas. Mas nesta época do ano, eles também podem buscar abrigo inclusive dentro da nossa casa.


Segundo o Ministério da Saúde, animais peçonhentos são aqueles que produzem veneno (peçonha) capaz de ser injetado por meio de dentes modificados, aguilhão, ferrão, cerdas urticantes, nemacistos (pequenos órgãos semelhantes a arpões carregados de toxinas), ferrões, entre outros, e envenenar a vítima.

Os animais peçonhentos que mais causam acidentes no Brasil são serpentes, escorpiões, aranhas, mariposas e suas larvas, abelhas, formigas e vespas, besouros, lacraias, peixes, águas-vivas e caravelas. Em áreas urbanas se concentra a maioria dos acidentes com escorpiões, seguidos de aranhas e abelhas. Já em áreas rurais, a maior incidência de casos também envolve escorpiões, seguidos de serpentes e aranhas.


Shutterstock®
Dependendo da espécie do animal e da gravidade da picada, os acidentes podem levar até mesmo à morte, caso a pessoa não seja socorrida e receba o tratamento adequado a tempo. Por isso, em caso de qualquer picada de animal peçonhento, a recomendação é procurar atendimento médico imediatamente. Todos os casos devem ser notificados, segundo o Ministério da Saúde, pois essas informações podem auxiliar nas estratégias e ações para prevenir esse tipo de acidente.

Prevenção
A prevenção e os devidos cuidados devem fazer parte do cotidiano das pessoas. Manter a casa e o quintal sempre limpos e organizados para evitar possíveis esconderijos desses animais, evitar o acúmulo de lixo doméstico e materiais de construção. Adquirir o hábito de sacudir roupas e sapatos antes de usar, tapar frestas em paredes, limpar com frequência a parte de trás de móveis, cortinas, quadros e cantos de parede e, quando for mexer em plantações, utilizar luvas de couro e botas de cano alto são algumas recomendações, que podem evitar acidentes.


Em caso de acidente

Em caso de qualquer acidente com animais peçonhentos deve-se levar a vítima, imediatamente, para o serviço de saúde mais próximo. Se a picada for de cobra ou escorpião, a primeira medida é lavar o local afetado com bastante água e sabão, manter a região em repouso e, se a área for pés ou pernas, mantenha-os erguidos até a chegada do pronto-socorro; para a ferroada do escorpião, recomenda-se também colocar compressas de água morna sobre a ferida para aliviar a dor. E, se a picada for de aranha ou queimaduras de taturana, a recomendação é não mexer no ferimento. Em todos os casos, o melhor a se fazer é manter a calma, pois o nervosismo acelera as batidas cardíacas, fazendo com que o veneno se espalha mais rápido. ( Com informações coletadas do Ministério da Saúde e Instituto Vital Brazil -  É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo )