/> Professores da rede estadual entram em greve por tempo indeterminado

Galeria

Professores da rede estadual entram em greve por tempo indeterminado

Profissionais da educação reunidos ontem no pátio da ALMG, em Belo Horizonte - (foto: Isis Medeiros/Sind-UTE/MG)
Em assembleia realizada na tarde desta quarta-feira (5), os trabalhadores da rede estadual de ensino de Minas Gerais anunciaram greve por tempo indeterminado a partir da próxima terça-feira (11).

O debate aconteceu no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e foi puxado pelo Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG). As reivindicações da categoria são: ” em defesa do emprego; em defesa do Piso Salarial; em defesa da escola pública para todos; em defesa do pagamento do 13° de todos os servidores da educação”.


Denise Romano, coordenadora-geral do sindicato, cobra que o governo do estado lei estadual 21.6010 e pague o piso. “A reivindicação é em defesa dos trabalhadores que estão sendo demitidos e a quitação do pagamento do 13º salário de 2019”, disse em entrevista ao jornal O Tempo. Em Minas, o piso salarial dos professores é de R$ 1.982,54.

Entre os gritos dos professores está um direcionado ao governador Romeu Zema (Novo): “É greve! Até que Romeu Zema pague o Piso que nos deve!”.

Postagem em destaque