Fato aconteceu na Rua Aristides Junqueira Cotti, no Bairro Santa Tereza, em Caxambu Foto: Redes Sociais
Uma mulher de 58 anos morreu em Caxambu, ao ser vítima de um deslizamento ocorrido na tarde de terça-feira (11). Segundo a Polícia Militar, um barranco caiu sobre uma casa e a vítima foi soterrada no local. 


De acordo com a PM, Sandra Regina Parede , retornou à residência  para salvar um tanquinho de lavar roupas após a casa em que ela morava ter sido interditada,.e aconteceu o deslizamento. Por conta do deslizamento, moradores de três casas das proximidades precisaram deixar suas casas. 
Sete pessoas ficaram desalojadas e foram encaminhadas à casa de parentes. Outras três permaneceram desabrigadas e precisaram ser levadas para um hotel da cidade, conforme orientação da prefeitura, de acordo com a polícia.  
Nesta terça-feira (11), a Defesa Civil de Caxambu expediu alerta para o risco de alagamentos e deslizamentos de terra na cidade. Em caso de acidentes ou de ameaça, a prefeitura pede para que a população acione o órgão pelo número 3341-9034 (horário comercial), ou pelo 199 (Coordenadoria Estadual de Defesa Civil).


A morte da mulher é a primeira ocorrida no Sul do estado, que tem sido atingido por um grande volume de chuvas desde segunda. As prefeituras de Poço Fundo e Campestre decretaram até mesmo estado de calamidade pública depois da série de danos causados pelo fenômeno natural. 
Com mais esse óbito, Minas Gerais computa 60 vidas perdidas desde 24 de janeiro, quando uma série de tempestades começou a assolar o estado. Desde o início do período de cheias, em outubro, são 71 mortes.
São mais de 33 mil pessoas fora de suas casas em Minas: 26.299 desalojadas e 7.581 desabrigadas desde janeiro. Houve, ainda, registro de 68 feridos.  ( As informações são do Estado e Minas )