Irmã Jandira, de Paraisópolis (MG), teve morte confirmada por coronavírus pela prefeitura — Foto: Divulgação/Casa da Criança
A prefeitura de Paraisópolis, no Sul de Minas, confirmou nesta sexta-feira (10) a morte em decorrência de coronavírus de Jandira Rosa Chagas, de 78 anos. Ela era freira da Casa da Criança da cidade, e morreu no dia 28 de março, a princípio, vítima de uma pneumonia.


O óbito de Irmã Jandira, como era conhecida, estava sendo investigado pelo Poder Executivo municipal desde então. Esta é a segunda morte na cidade - que tem cerca de 22 mil habitantes - pela Covid-19.

Na quarta-feira (8), a Secretaria de Estado de Saúde confirmou a morte de dona Nicomedia, de 88 anos. Segundo o prefeito do município, Sérgio Wagner Bizarria, a idosa estava internada havia mais de duas semanas, não tinha comorbidades pré-existentes, mas acabou falecendo por causa de complicações respiratórias, um dos sintomas mais graves do novo coronavírus.

O filho de Nicomedia, de 53 anos, foi o primeiro caso de coronavírus confirmado em Paraisópolis. Ele está internado em um hospital de Itajubá, na mesmo região. A suspeita é que mãe e filho tenham sido contaminados durante uma visita a parentes de Taubaté-SP, cidade a 80 km de Paraisópolis.

Balanço

Segundo o último balanço divulgado pela prefeitura, o município tem atualmente duas mortes confirmadas por coronavírus, além de um caso diagnosticado e 37 suspeitos.